A revolta de uma parte da classe média brasileira


LAMENTÁVEL. Sim, é isso mesmo que você está lendo. Parte da classe média brasileira finalmente assumiu o seu preconceito de classe. Algo que já venho assinalando há um bom tempo.

O motivo da “revolta”? As classe mais pobres melhoraram de vida nos últimos anos. O celular “chique” não é mais privilégio de uma parte da classe média.  A distinção de classe já não é mais tão acentuada. Isso é revoltante, não é?

O Bolsa-Família, maldita Bolsa-Família, serve para manter um bando de vagabundos na ostentação. Antes, não comiam e agora chegam até  a comprar “coisas”. Isso é uma aberração, você não acha?

Declarações que envergonham o país

É possível detectar a presença da classe média neofascista e xenófoba, através de seu discurso moralista ( “Deus  é tudo!” ou “Quanta corrupção!”) na atualidade. MAS tal preocupação não reflete a realidade: em 1989 votou no Collor, Maluf etc., e durante o período FHC não se importou com a roubalheira das privatizações e da compra de votos para a reeleição. Quanta coerência!

Tais declarações são nojentas. O mais “engraçado” é que provavelmente tais pessoas tenham ascendência nordestina e nem saibam, ou o que é pior: procuram apagá-la.

Minha satisfação é que o Brasil não depende mais de tais seres (humanos?) para movimentar o país rumo às escolhas que certamente podem não ser as ideais, mas que pelo menos, mudaram o Brasil para a melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.