Os EUA receberam a China com tapetes vermelhos: e os Direitos Humanos?


O meu primeiro post de 2011 é sobre uma notícia que me deixou profundamente chocado e estupefato: os EUA, defensores nº 1 dos Direitos Humanos universais  receberam a China com tapetes vermelhos.

Como sempre afirmei, os Direitos Humanos não passam de um mero discurso embalado pelos interesses de alguns países.  Fiquei em “estado de choque” ao ver a Pátria da Liberdade, o Farol do Bem-Estar do Mundo Ocidental receber com tapetes vermelhos o país que, segundo a mídia norte-americana (e parte da tupiniquim) e liberais, classificam como “brutal ditadura totalitária”. Como pode ser?

Gostaria de perguntar a Folha de S. Paulo, a Veja, Miriam Leitão, William Waack, Carlos Alberto Sardenberg, ao pessoal do PSDB, DEM, liberais e aspirantes, capitalistas de contra-cheque etc.: como eles explicam que a Pátria da Liberdade tenha recebido o mandatário com tais honrarias? Como senhores?

Há pouquíssimo tempo atrás o ex-presidente Lula foi “massacrado” por ter visitado (só visitou) o presidente iraniano. Na época, as acusações eram as mesmas que os “liberais” fazem contra a China: “O Brasil não devia visitar uma ditadura”; “Eles são assassinos” etc. Eis que … os EUA estenderam o tapete vermelho e fizeram “grandes negócios” com os chineses. E os Direitos Humanos?

Por que  a China “pode” e o Irã “não pode”?   Vamos ver. Pena de morte? EUA , Irã e China têm. Armas nucleares? Idem. A única coisa que os chineses não fazem é “falar de mais” como o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad. Estar no poder de maneira ilícita, fraudada? George W. Bush ganhou o primeiro mandato assim, através da fraude. Segundo a mídia Ocidental  o segundo mandato de Ahmadinejad é na base da fraude. Na China, nem fraude pode ter: nunca teve eleição.

Vale lembrar que os gloriosos EUA apoiaram dezenas de governos ditatoriais e práticas de torturas e assassinatos através dos tempos.  “Eles” esqueceram, mas eu não.

Aguardo as manchetes e artigos de “repugnância”  contra a postura de Washington  a  favor da tirania. Mas há algo muito importante que os EUA fizeram: os congressistas e Obama fizeram “pressão” sobre o presidente chinês pelos… Direitos Humanos! Meus Deus como isso é importante! Os chineses não vão dormir mais. Entraram em depressão.

Demagogia, cinismo e cretinice, são as três palavras que configuram o uso dos Direitos Humanos na atualidade. Principalmente por todos aqueles (principalmente a mídia) que “escolhem” os seus “alvos”, ou melhor, quem pratica ou não os Direitos Humanos.

Continuarei aguardando  a revolta contra com o “apoio” norte-americano ao que ocorre na China. Sim, porque fazer negócio e oferecer honrarias à China é apoiá-la em tudo que faz. Este é o discursos dos “liberais” E o Tibet? Meus Deus…

Tapete vermelho, foi um pouco de mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.