Corrupção boa e corrupção má: a opção de parte da classe média brasileira


Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

 

Grande parte da classe média brasileira nunca esteve preocupada com a corrupção endêmica. O verdadeiro objetivo das manifestações pró-impeachment era tirar o PT do poder mesmo que isso representasse a sua própria decadência.

O silêncio ensurdecedor das panelas que verificamos no Brasil atualmente assinala o seguinte: o principal objetivo das manifestações “contra” a corrupção tinham como objetivo especificamente o PT. A corrupção em si nunca foi o problema para parcela significativa da população brasileira.

Isso pode ser atestado pelo atual silêncio de grande parte da classe média brasileira e pelo apoio irrestrito da grande mídia brasileira ao Pior Governo do Mundo: o Governo Michel Temer. Na esteira de acusações com provas (áudios, fotos e malas), inquéritos etc., o que observamos é a total letargia frente a triste situação do país.

 

Aécio Neves: líder contra a corrupção no Brasil em 2014

 

Gastando os “tubos” para comprar deputados, Michel Temer deixou para trás FHC na compra de votos para aprovar a reeleição em 1998. A acusações de “desleixo” econômico contra Dilma Rousseff não ocorrem do mesmo modo com Michel Temer. Queimando bilhões e bilhões de reais com a sua corrupção, retirando dinheiro de investimentos sociais, afundando as universidade federais e levando o Brasil de volta ao Mapa da Fome da ONU, o que observamos são palavras ufanistas do próprio governo e da grande mídia.

O “Brasil está voltando aos trilhos”… aos trilhos da miséria e da submissão. Estamos caminhando para o desmonte do Estado e das garantias sociais. Estamos retornando ao século XIX sob olhares bestializados de segmentos da classe média cujo modus vivendi é o ódio ao desmoralizado PT

O que fizemos de tão errado?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *